MENÇÃO HONROSA: LIVRE, LEVE E SOLTO

Pela simplicidade e singeleza na construção de uma narrativa audiovisual, a organização do festival concedeu Menção Honrosa ao filme Livre, leve e solto, de Santa Catarina, dirigido por Mário Sérgio Ferreira. Confira uma entrevista com o diretor:

trofeu

O que significou participar do festival?
Um grande presente. Foi meu primeiro festival, onde pude exibir meu primeiro curta-metragem, aprender muito com realizadores de diferentes cidades do Brasil, e conhecer Taguatinga e seus movimentos culturais.

Esperava ser premiado?
Quando eu fui selecionado para participar do Festival, já considerei a viagem um grande prêmio, até por ser o meu primeiro curta. Ser premiado então, foi uma enorme alegria. Uma inspiração para novas produções.

Como você enxerga o Festival de Taguatinga de Cinema dentro do contexto nacional de festivais de cinema? Por que?
Como foi minha estreia em festivais, só posso dizer que fui super bem recebido por todos. Os organizadores pensaram em todos os detalhes, os realizadores fizeram o seu melhor e o público prestigiou. Já estou com saudades de Taguatinga.