O PROCESSO DE CRIAÇÃO DA IDENTIDADE VISUAL DO 11º FESTIVAL TAGUATINGA DE CINEMA

FESTIVAL TAGUATINGA DE CINEMA 2014 - DIA 1 - Foto- Paula Carrubba-3232

Leandro Luna é o criador da identidade visual do 11º Festival Taguatinga de Cinema, e no texto abaixo nos conta como foi o processo de criação da identidade e da gigante ilustração no foyer do Teatro da Praça que chamou a atenção de todos que passavam por lá:

Em dezembro do ano passado, surgiu o convite para desenvolver a identidade visual do Festival de Cinema de Taguatinga. Na primeira reunião que tive com o William e com a Janaína, houve uma conversa bem descontraída. Na ocasião, conversamos sobre música, cinema e sobre os 11 anos de história do evento.

Eles precisavam de uma marca – até então o Festival não tinha uma identidade própria, a cada ano um trabalho diferente era feito e não existia continuidade na comunicação.

Saímos da reunião cheios de ideias. Foi muito legal o quanto eles me deixaram à vontade. William e Janaína me passaram algumas referências e, vislumbrando várias possibilidades e caminhos, comecei a trabalhar no projeto.

Na primeira fase, construí uma espécie de mapa mental. Com palavras que fizeram parte do nosso primeiro encontro, fui relacionando a história da cidade de Taguatinga com a do Festival e tecendo caminhos que os ligassem. Eu diria que essa fase foi uma das mais importantes, porque aqui começou a se formar a imagem que queríamos e, no decorrer do processo, fomos lapidando até chegar na forma ideal.

A partir daí, todo o trabalho foi desenvolvido. Com a marca aprovada, veio o restante da identidade. Incluindo algumas ilustrações que foram feitas para adesivação de uma das paredes do local.

Para esse trabalho, o processo de criação foi bem livre. Contei com vários elementos que remetessem ao universo do cinema e da própria cidade de Taguatinga. A ideia foi contar um pouco da história de luta do Festival e construir um cenário vibrante com cores fortes e personagens marcantes como o cineasta Eduardo Coutinho, assassinado no ano passado.

O resultado ficou bem interessante. Os elementos da ilustração pareciam saltar da parede interagindo com todo o espaço e com as pessoas que circulavam por ele.

Foi muito divertido desde o início, todo o pessoal envolvido acolheu super bem as ideias, da fase inicial até as últimas peças desenvolvidas.

Um viva pro Festival de Cinema de Taguatinga! Que venham as próximas edições!