13º Festival Taguatinga de Cinema

SHOWS

25 de agosto - Noite de encerramento
Afrobixas


O Coletivo Afrobixas apresenta, nesta edição do Festival Taguatinga de Cinema, os DJs Ceilondres e Erick Souza, que chegam para esquentar a noite com muita música preta, principalmente produzidas por LGBTs. O Afrobixas é um coletivo que tem a missão de fortalecer bixas negras, por meio de diversas estratégias que visam o empoderamento em relação às negritudes, sexualidades e identidades, dando na cara da sociedade machista, homofóbica e historicamente racista. Representatividade importa e o Afrobixas veio para tomar de assalto todos os espaços. Por isso, “mexer a raba e jogar aquele Vogue gostoso” nos sets é OBRIGATÓRIO. O coletivo já tocou em festas como Baile Dionisíaco, BATEKOO, Festas POISON, #MeteOLoko, Porry, Unicórnia e Moranga.

Moara

Moara é uma mulher fora dos padrões. Dona de voz potente e presença marcante, a artista se apresenta apenas pelo primeiro nome para lançar a carreira solo, trazendo com ela a coragem de apoiar-se somente em si, para além de um sobrenome. A artista amadureceu por alguns anos o desejo de lançar seu primeiro trabalho com a representação de suas vivências no mundo. Essa trajetória abarca alguns dos temas que Moara apresenta em seu primeiro EP, Peito Aberto (2018), que é 100% independente e já está disponível em todas as plataformas de streaming. Em turnê, além do Brasil, já se apresentou em Portugal, Paris, Amsterdã e Berlim. O primeiro clipe da carreira, de mesmo nome do EP, foi lançado com exclusividade no site Brasileiríssimos e já ultrapassa mais de 17 mil visualizações.

Saci Weré

Saci é o elemento coringa. O caráter pulsante da brasilidade, a área de incerteza do improviso. A figura emblemática do Saci - desfolclorizada e ressignificada - ganha vida nesse resgate antropofágico; os elementos quentes dos instrumentos elétricos se fundem às epifanias percussivas que levam os pés ao chão. A sonoridade desse Saci remete à influência do negro que veio para a América, mas dialoga também com o som caribeño, o mar e os ritmos calientes que formam a linguagem corporal da América Latina. Saci Weré foi umas das 20 bandas selecionadas, entre 2.590 inscritas, para tocar no 25º WebFestWalda, no Rio de Janeiro.